Experiências

Atuou ativamente nos debates em torno da construção, discussão e aprovação da Lei Geral brasileira de proteção de dados/LGPD (Lei nº 13.709/2018), tendo sido um dos poucos especialistas convidados em mais de uma oportunidade para audiências públicas, seminários e sessões temáticas realizadas pela Comissão Especial de Proteção de Dados Pessoais na Câmara dos Deputados e no Senado Federal e, mais recentemente, no âmbito da Comissão Mista do Congresso Nacional sobre a Medida Provisória 869/2018, que altera a Lei geral de Proteção de Dados. Sua contribuição é mencionada nominalmente no relatório de aprovação da referida lei.

Bruno Bioni

Fundador e Professor do Data Privacy Brasil, uma organização focada na capacitação e treinamento de profissionais em proteção de dados pessoais. Desde o início de 2018, o Data Privacy Brasil já capacitou mais de 700 (setecentas) pessoas através de cursos livres abertos e treinamentos in company.

Bruno Bioni

É membro da rede latino-americana de estudos sobre vigilância, tecnologia e sociedade/LAVITS e, atualmente, fellow do projeto Proteção de Dados e Cybersecurity no BRICs da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas.

Recebeu o título de Embaixador “Brasil, um país digital”, pela Associação Brasileira de Software/ABES por sua atuação para o desenvolvimento de um ambiente de negócios competitivo e de inovação em 2017, e, também, de melhor monografia do Instituto Brasileiro de Política de Defesa do Consumidor/Brasilcon em 2014.

Bruno Bioni

É Colunista do Portal JOTA sobre privacidade e proteção de dados pessoais e da International Association of Privacy Professionals – IAPP, a maior associação de profissionais de privacidade do mundo, com mais de 35 mil membros, espalhados por todos os continentes. Além disso, é autor de ensaios e artigos de opinião publicados nos mais importantes veículos de comunicação, como o jornal Valor Econômico.

É Professor-convidado de Direito Digital de diversas universidades brasileira, como da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo/USP.

É autor do livro “Proteção de Dados Pessoais: a função e os limites do consentimento”, além de artigos científicos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais. O livro já foi resenhado algumas vezes, como a que foi elaborada por Miriam Wimmer sob o título “Dados pessoais: repensando o consentimento” para o portal jurídico JOTA.

O que procura?